Cultura de Segurança Alimentar – o novo desafio das certificações


Enquadramento


Em setembro de 2020, a versão revista do Codex Alimentarius CXC 1-1969 introduz o conceito de “cultura de segurança alimentar” como princípio geral.

Foi também emitido um novo Regulamento 382/2021 de 3 de março, que altera o Regulamento (CE) nº 852/2004 de 29 de Abril, precisamente com requisitos gerais em matéria da cultura de segurança alimentar.

As versões mais recentes dos referenciais GFSI (BRC, IFS e FSSC 22000), já incluem requisitos relativos à cultura de segurança alimentar e exigem a sua implementação e acompanhamento.


Importância da cultura da segurança alimentar


A Indústria Alimentar tem vindo a perceber que muitos dos problemas de segurança alimentar resultam de más práticas, atitudes ou maus comportamentos dos funcionários. As auditorias e verificações internas, a formação profissional, são os instrumentos empregues pelas organizações para reduzirem os riscos inerentes à falta de segurança alimentar, mas nem sempre estes mecanismos por si só, resultam no desejado e na alteração dos comportamentos e hábitos das pessoas.


Como implementar uma cultura de Segurança alimentar?


É primordial alterar os comportamentos para que as estratégias sejam bem-sucedidas. Para isso, é fundamental trabalhar o que está na base desses comportamentos, as suas causas, os valores a nível individual e da organização. A liderança é a chave para a transformação cultural dentro de uma instituição.

Com base neste primeiro trabalho de diagnóstico, a empresa reúne a informação necessária para definir o seu plano de cultura de Segurança Alimentar (com responsáveis, prazos e ações concretas a implementar).

Ao trabalhar a cultura de segurança alimentar, a empresa promove um ambiente de empowerment onde as pessoas exercem a suas funções com autonomia e responsabilidade.


Na Alicontrol, podemos apoiar os nossos clientes na definição da sua cultura organizacional e de segurança alimentar, definindo a estratégia e corroborando na determinação do plano de implementação, para ir ao encontro dos requisitos legais e dos referenciais de segurança alimentar.